Prefeitura de Goiânia destrava obras do BRT que entra em operação nos próximos meses

88

Atual gestão é responsável por destravar obras do BRT Norte-Sul e previsão é de início das operações nos próximos meses

A gestão do prefeito Rogério entregará o BRT Norte-Sul em operação nos próximos meses. O projeto da maior obra de mobilidade urbana da história de Goiânia foi iniciado em 2015, com previsão para entrega em 2020, antes mesmo do início da atual gestão, mas uma série contratempos resultou em severos atrasos. No início da administração Rogério Cruz, em 2021, a finalização do corredor foi eleita como uma das prioridades e, desde então, foram executadas mais de 30% das obras, além da inauguração de três terminais.

“Encaramos os impasses, resolvemos inconsistências do projeto original e estamos trabalhando para a conclusão dessa grande obra desde o início de nossa gestão. Esta administração ficará marcada na história como aquela que entregou o BRT em execução, transformando a realidade de Goiânia para melhor”, destaca o prefeito Rogério.

O secretário de Infraestrutura Urbana, Denes Pereira, explica que a gestão enfrentou problemas que afetaram o planejamento e causaram mais atrasos na obra. “Esta obra, de concepção em 2015, já era para ter sido entregue há 3, 4 anos. Mas infelizmente havia vários problemas no projeto. Tivemos problemas também na área ambiental, e no próprio Iphan [Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional], porque essa obra passa onde há tombamento, e isso a atrasou em muitas situações. Além da pandemia, quando faltaram insumos e mão de obra”, explica o secretário.

As equipes de Infraestrutura Urbana já concluíram a construção das 31 plataformas do trecho 2 do BRT. Os trabalhos estão em fase de ajustes finais. O BRT deve beneficiar mais de 150 mil cidadãos mensalmente, proporcionando agilidade e maior fluidez no trânsito.

Ônibus elétricos

Atual gestão é responsável por destravar obras do BRT Norte-Sul e previsão é de início das operações nos próximos meses
Atual gestão é responsável por destravar obras do BRT Norte-Sul e previsão é de início das operações nos próximos meses

A Prefeitura investiu mais de R$ 246 milhões no transporte coletivo de Goiânia e Região Metropolitana ao longo dos últimos 21 meses. Os recursos foram destinados para melhorias no sistema, como aquisição de 150 ônibus elétricos, que irão integrar a rede até o final de 2024. Ao todo, 83 serão destinados para o Eixo Anhanguera e 67 vão para o BRT, que deve entrar em funcionamento até julho deste ano.

Terminais
Ao assumir o compromisso de concluir o BRT, a atual administração realizou entregas importantes para o transporte coletivo metropolitano de Goiânia. Dentre os marcos de 2023, estão as inaugurações dos terminais Paulo Garcia, na Avenida Goiás Norte, ao lado da Rodoviária de Goiânia, e Hailé Pinheiro, na Avenida Goiás Norte, próximo ao encontro com a Perimetral Norte. Em 2022, o prefeito Rogério entregou o novo Terminal Isidória, com investimentos de R$ 19,5 milhões.

Fotos: Secom

Secretaria Municipal de Comunicação (Secom) – Prefeitura de Goiânia

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui